Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Rural Willys 1963

Essa Rural apareceu aqui em um post que mostrava só duas fotos, tirada do lado de fora do condomínio, ao lado de um Fusca. Agora, venho mostrar-lhes um pouco mais detalhadamente:







Repare na parte mais clara, acima e à direita na foto: o buraco no assoalho

De perto, deu prá "sentir o drama". O carro parece parado há um bom tempo, sem previsão de saída dali. Moradores me disseram que não tinham certeza, mas que talvez o dono estivesse muito mal de saúde no momento. Procurei contato com o possível proprietário, mas não consegui. As únicas informações que obtive foi que o Fusca não pertence à mesma pessoa, e que os moradores se incomodam com a situação. É claro que não agrada vizinho algum.

Quanto ao que pude constatar do carro, precisa mesmo de cuidados sérios. De ferrugem em ferrugem, ele vai piorando. É uma pena, porque tem muita originalidade ainda. Quando cheguei junto ao vidro prá olhar o painel, me deparei com um gato! Isso mesmo, um gato que "mora" no interior do carro, em meio a tralhas de todos os tipos. Me perguntei como ele foi parar ali, se todos os vidros estão fechados e portas trancadas. Foi aí que me dei conta que já tem um enorme buraco de ferrugem no assoalho, que é por onde ele entra e sai. Curiosa história, mas triste constatação...

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

Opel Olympia Rekord 1961

Há tempos não posto carros flagrados no exterior, aqui vai um:



Segundo o autor das fotos, estava à venda mas ele não se animou de perguntar o preço. "Seguramente, seria nas alturas, uma vez que é o único na região". Depois do dia em que foi fotografado, não mais foi visto naquele mesmo lugar. Será que é um indício de que foi vendido? Talvez . Reparem que, na frente, falta a letra "E" de "Opel". Se foi vendido ou não, não falta quase nada pro carro ficar 100%. Modelo raríssimo.

Primeira contribuição do Esteban de León!

Rosário, Argentina.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Renault 19 16V 1994

Próximo a onde estava um Karmann-Ghia 1970 e um raro Corcel I Bino 1969, postados aqui, estava esse hatch:




O Renault 19 na sua época foi até um carro desejado por muitos aqui no Brasil. Me lembro de ter andado em um quando era criança e me encantado! Mas como os carros de origem francesa não transmitiam confiança suficiente por aqui, sempre tem quilômetros de críticas. A versão 16V, esportiva, é bem rara de se ver hoje, sobretudo tendo a originalidade mantida, como a unidade fotografada acima.

Há uma certa confusão entre a versão 16V e a 16S, muito semelhantes entre si. Muitas vezes só podem ser diferenciadas pelo logo. O problema é que o logotipo é facilmente trocado, não soluciona muito bem. Tenho prá mim que a versão 16S é ainda mais rara. Já apareceu no blog do amigo Kiko Molinari um 16S na versão ainda mais rara, conversível! Essa confusão é tanta, que no documento do site do Detran consta como "16S" e ao mesmo tempo diz a potência do 16V: 137 cv, 3 a menos que na 16S. 

Já que o carro tem o logotipo "16V" e o documento mostra 137 cv, cheguei à conclusão de que se trata de um 16V, mesmo...

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

MG TF Midget 1954

Nunca tinha visto um desse, prá ser sincero:




Quando meu amigo me mostrou a foto, pequena, no celular, disse que poderia ser um MP Lafer. Mas não tinha certeza. Só quando vi as fotos em tamanho maior, no computador, tive certeza de que não era um. Daí, fui em busca das evidências, já que não é possível ver a placa. E descobri que se tratava de um raro MG TF Midget, da década de 50. Adoro essa posição dos retrovisores, sobre os paralamas! Não parece réplica, e não sei de réplicas dele feitas por aqui. Foram produzidos ao todo 9.602, entre 1953 e 1955. Belo achado, e mais interessante ainda por estar no estacionamento de um complexo de saúde!

Mais uma do casal Renato Cezar e Fernanda Vaz!

Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ.

Picapes improvisadas - VW Brasília

A série não tá parada, não!


A esquisitice da vez é uma Brasília, prá variar cortada na marra, e ainda tentaram dar um aspecto de caçamba ali. Agora, dá uma olhada nessa coluna! É praticamente nada, de tão fina! 

Interessante notar que os carros dessa série estão sempre trabalhando duro em alguns flagras, enquanto outras já se aposentaram com aparência de exaustão. É praticamente uma regra: sempre que se corta um carro grosseiramente prá fazer uma picape é prá fazer serviço bem pesado. E isso sobrecarrega demais o carro, que só para quando não há mais a possibilidade de continuar rodando. Daí, é esquecido de lado! Triste fim prá essas criaturas...

Mais uma picape bizarra enviada pelo Jhonatan Jeives Ratzenberger!

Aquidabã - SE.

Mercedes-Benz 190 E 1986

Mercedes-Benz de volta por aqui!


O que chamou a atenção nessa não foi nem o modelo somente, mas a cor! É mais comum ver carros de origem britânica com uma tonalidade parecida de verde, mas em Mercedes é bem mais raro. É uma pena ela estar "apertada" no meio de vários outros veículos, o que dificultou a fazer mais fotos certamente. Acho a traseira desse modelo de carroceria muito bonita... 

Quem clicou essa foi o Felipe Monteiro!

Niterói - RJ.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Chevrolet Opala 1970

Me lembro que quando eu postei um Opala saia-e-blusa vermelho-e-preto 1974, um dos leitores fiéis do blog, o Roger, disse que queria um daquele, mas todo preto! E aí está:








Segundo o nosso principal correspondente na capital de São Paulo, ele foi comprado em estado de abandono, de um senhor, e seu novo dono deu início a uma restauração, e no momento está sem condições de dar continuidade. Portanto, anunciou o carro a dez mil reais. Não tenho relação alguma com o proprietário, mas tô aproveitando prá mostrá-lo aqui. Bem, parece que a reforma não tá longe de ser concluída, e o carro tá bem original e direitinho. Reparem que, a exemplo do Opala laranja que postei outro dia, tem o espelho auxiliar no lado direito.

Lucas Figueiredo foi o fotógrafo!

São Paulo - SP.

Lincoln Continental Cartier 1977

(Esse fazia parte da edição limitada assinada por designers de respeito, assim como um Lincoln Continental Bill Blass 1979 que já foi postado antes.)

É, nosso novo colaborador não tá prá brincadeira não... Nos manda mais uma barca:




Maravilhoso e gigantesco. E perfeito de tudo. Merece até uma boa placa preta, como todos os integrantes da série especial "A vaga na ladeira" aqui do blog. Tá no mesmo estilo! Até placa do ano tem, nada de insulfilm, indefectível. Olha o cuidado no primor de acabamento, nesse interior... Repararam no relógio "Cartier" no painel? Fantástico! Por que será que ele foi estacionado com a janela aberta?

Essa foi mais uma do Gabriel Zaiat, que chegou causando!

Quem reparou na parede em segundo plano já até sabe onde a foto foi tirada, não tem nem como esconder!

Guaxupé - MG.

Gurgel Carajás

Mais um Gurgel! O primeiro de motor dianteiro:





Identifico que é anterior a 1988, quando a tampa do porta-malas passou a ser inteiriça, abrindo prá cima. Esse da foto ainda tem a tampa antiga. O estepe não está no lugar e rodas do modelo "orbital" modernas foram colocadas. Um bagageiro foi instalado, o que era comum. Interessante, o adesivo colado na traseira, uma bandeira do Brasil. Emblemática!

Maaais uma do Lucas Figueiredo!

São Paulo - SP.

domingo, 27 de novembro de 2011

Ford Galaxie 500 1969

Domingo é dia de feirões de 0Km, seminovos e de todos os tipos! Nosso leitor foi conferir uma feira de carros particulares e, prá sua surpresa e de todos os presentes, lá estava esse belíssimo antigo:







É interessante, os carros são negociados pelos próprios donos, sem concessionária, loja, vendedor, nada disso. Pelo que ele contou e o que se pode ver pelas fotos, não foi só ele que ficou surpreso! Apesar do aspecto do carro estar meia-bomba, era o centro das atenções. Repare na multidão curiosa aglomerada em volta do clássico! Esse é um representante dos primeiros anos do Galaxie aqui no Brasil.

Notem também que a última letra do nome, "E", caiu, restando apenas "Galaxi". Só que o curioso é que isso aconteceu dos dois lados!

Ouvindo as conversas em volta, foi possível notar que o carro não estava ali à venda. Na verdade, ele comprou o carro há uma semana e ainda não tirou o adesivo do anúncio. Segundo ele, estava ali atrás de informações de onde restaurá-lo na região. O teto, meio laranja, é um adesivo. Há também um detalhe da mesma cor nas rodas.

Brilhante contribuição do Andrew Lisboa!

Vitória - ES.

BMW Z3 Roadster 1998

Me lembro que, na minha adolescência, quando esse carro foi lançado, eu era doido por ele! Meu irmão, mais ainda!







Volta e meia vejo uma Z3 vermelha em frente a essa concessionária ou andando pelo bairro... Mas a branca é a primeira vez que vejo! Apareceu numa hora boa, em que o branco é a cor da tendência! Quando der, farei fotos da vermelha e publicarei por aqui também. Por curiosidade, perguntei o preço pedido por ela e recebi um R$69 mil como resposta. Não creio que seja um bom negócio, afinal é um carro de quase 15 anos. Mas que é bonito, é; e muito!

Agora, só um detalhe... Muitos devem ter reparado, como eu. Por que cargas d'água alguém colocou aquele adesivo "Sport", que se vende em qualquer banca de jornal, em uma das laterais dessa BMW? Fiquei incrédulo!

Reparem na primeira foto que há uma Mercedes-Benz C63 AMG em segundo plano, com a interessante numeração 0063 na placa!

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

sábado, 26 de novembro de 2011

Chevrolet Opala

Ontem à noite recebi fotos desse belo clássico, conhecido por todos ao longo do Brasil:




Inteiro e original, só tem aparentes algumas customizações, como as rodas modernas, insulfilm nos vidros e um curioso espelho auxiliar sobre o retrovisor. Sinceramente, não entendi a funcionalidade dele! Em vans, é um auxílio prá enxergar melhor a lateral. Mas nesse caso toma quase todo o campo de visão da peça, que não é original porque não havia retrovisor no lado direito na época, mas é bem semelhante e combinou bem. 

Particularmente, não são modificações que eu faria, mas não desagregou o estilo do sedã. Gostei da cor, laranja, a qual acredito não ser original. Peculiar, no todo.

Flagra da Gabriela Monteiro!

Centro, Rio de Janeiro - RJ.

Chevrolet "Boca de Sapo" 1950

Há tempos não aparecia um caminhão nesse espaço... Especialmente aos amantes dessas máquinas gigantescas, aí vai o que achei hoje na rua:





Na sua combinação mais comum de cores, preto e verde, estava estacionado junto à calçada em uma rua pouco movimentada e um pouco escura. Chamou muito a minha atenção, claro, e eu parei prá fazer o registro!

A julgar pelas placas vermelhas e o número de telefone nas laterais, o caminhão ainda está a serviço, mesmo com seus mais de 60 anos! Tem logotipos originais e cromados ainda reluzindo. Há quem esteja pedindo R$30.000 num igual (1951) em um site de classificados online, e olha que, pelo menos à primeira vista, tá em um estado bem acabado. 

Sinceramente, não entendi porque há duas placas idênticas na traseira. Será que algum de vocês saberia dizer?

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...