Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


quinta-feira, 30 de junho de 2011

Rolls-Royce Phantom V

Veja agora a maravilha com que meu pai se deparou em uma rua parisiense:





Um estimado Rolls, anos 60, com suas belas e esguias linhas e porte garbosamente suntuoso. A cena se completa ao visualizar a circunstância: todo esse luxo despreocupadamente estacionado sob o sol que bate na Cidade Luz. Se perguntam por que "despreocupadamente"? Reparem nas janelas abertas. Pura tranquilidade. Demais!

Pouco mais de 500 unidades dessa rara beleza foram fabricadas ao longo dos nove anos de produção. Mas... Quem esperava menos? Exclusividade sempre foi praxe da gigante britânica!

Flagra do Osvaldo Marques!

Paris, França.

Monza Adamo 1988

Encontrei um Monza bem do esquisito na zona norte do Rio e fiquei encafifado com o que poderia ser. Por se tratar de um Monza, pensei logo no Envemo, mas na verdade não aparenta ser um não. "Seria um adaptado?", pensei.

A modificação parece bem-feita e tem o estilo daquelas de época, portanto não creio que seja uma customização recente. Passava várias vezes por esse carro há mais tempo, mas não tenho mais visto no mesmo lugar de sempre. Infelizmente, não tive a oportunidade de fazer uma foto de melhor resolução.

Olaria, Rio de Janeiro - RJ.

Com a colaboração dos amigos Lindeberg de Menezes Júnior e Rodrigo Carvalho, fiquei sabendo da existência do raríssimo Monza Adamo, que é exatamente o modelo da foto. A personalização foi feita somente no ano de 1988. Deixava o carro com a cara do Chrysler Le Baron, além de acrescentar um aerofólio e rodas como as de Mercedes. No ótimo acervo digital do site da Quatro Rodas, encontrei a personalização em duas publicações daquele ano, com a mesma foto. Segue uma delas:


Como podem ver ao comparar as duas fotos, a grade foi remodificada e as rodas também não são mais as mesmas. Mas os exclusivos faróis escamoteáveis se mantêm no lugar.

N. do E.: Veja aqui o "revisitando" com mais fotos e detalhes desse exemplar, verdadeira raridade!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

VW Santana Sport / VW Quantum Sport

No último ano da primeira geração do Santana aqui no Brasil, a Volkswagen lançou a série especial "Sport", que era uma versão GL 2000 com acabamento esportivo. Até hoje seus representantes chamam a atenção, por sua exclusividade.

Em dois bairros diferentes, fiz fotos de cada um dos modelos, ambos da mesma cor:


Santana Sport na Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.


Quantum Sport em Olaria, Rio de Janeiro - RJ.



Aos dois faltam as já raras rodas originais. Na Quantum estão sendo utilizadas as de aro 14 herdadas do antigo Gol GT, que são muito semelhantes às que vinham de fábrica, porém nas versões "Sport" de cor branca, possuem detalhes da mesma cor. Outro ponto é que o Santana apresenta a grade na cor da carroceria e os retrovisores na cor preta, o oposto da Quantum. Esta tem, ainda, os parachoques pintados que, acredito eu, não são configuração original.

No final das contas, em uma análise mais exigente, os dois estão um pouco distantes de sua apresentação quando saíram da fábrica, mas, ao mesmo tempo, podem perfeitamente voltar a ela com facilidade.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

VW Variant 1974

Mais um belo carro flagrado no interior das Minas Gerais:






E esse, inclusive, está à venda. Parece ser um belíssimo exemplar de um carro pelo qual sempre tive simpatia. Todo original, sem filme nos vidros, quem sabe não é um bom negócio? Como sempre digo, o interior de Minas segue mostrando seus representantes antigos da história automobílistica...

Esse foi outro flagra de Rodrigo Cabral e Ana Cerizze!

Caxambu - MG.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Cadillac Fleetwood 1954 / Galaxie LTD 1979 + Elvis Presley

Essa garagem podia ser um estande de um evento de carros antigos:


Cadillac Fleetwood

Ford Galaxie

Acredito que esse Cadillac seja de 1954, e senti falta dos "bullets" no parachoque. Trata-se de um Fleetwood. É um veículo de inquestionável beleza e que tem muita história nas costas. Um clássico, com todas as letras e todo o garbo que merece. Quanto ao Galaxie, é um belíssimo carro, em estado de conservação primoroso, mas que acaba sendo ofuscado pela rara beleza desse Caddy que repousa ao seu lado!

Só prá exemplificar, o primeiro Cadillac zero a ser comprado por Elvis Presley foi um Cadillac Eldorado 1956, seu primeiro carro customizado também. Carro que, aliás, passou por poucas e boas e quase desapareceu. O Eldorado é a "versão conversível" do Fleetwood.

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

Se quiserem ver melhores fotos dos dois clássicos aí de cima, deem uma olhada nesse outro post!

Aproveito a deixa prá lhes apresentar uma interessante e curiosa história. Vale a pena ler, sobretudo quem gosta do carro e do cantor:

ELVIS PRESLEY - O PRIMEIRO CADILLAC A GENTE NUNCA ESQUECE

Em 12 de junho de 1956, Elvis e sua namorada June Juanico entraram no showroom da Southern Motors, revendedor Cadillac de Memphis. Tinha 21 anos de idade e já estava começando a ganhar dinheiro com a música. Da mesma forma que sua carreira começava a brilhar, ele tentava realizar seus sonhos de infância.

Perguntou ao vendedor se poderia fazer um test drive de um Eldorado conversível branco que estava no showroom. O vendedor olhou aquele jovem de calça jeans, costeletas e topete e não só negou o pedido do cantor, como também o convidou a se retirar da loja. Obviamente nunca tinha ouvido falar de Elvis Presley. Saindo da loja, o enfurecido Elvis encontrou um garoto lavando carros e perguntou: “Quanto você ganha fazendo isso?”, e o menino respondeu: “Três dólares por semana, senhor”. Elvis o pegou pela mão, voltou para dentro da loja e chamou o gerente. “Vou comprar este Cadillac e pagar em dinheiro e à vista, mas a comissão da venda é deste garoto, não daquele vendedor mal educado”. Com certeza o tal vendedor nunca mais esqueceu o nome Elvis Presley.


COR DE UVA

O carro era branco de interior preto, e dias depois Elvis o levou a Jimmy Sanders, de Memphis, conhecido customizador local. Espremeu um cacho de uvas sobre o capô e disse: “Quero que você o pinte dessa cor”. E assim foi feito. O Cadillac foi pintado de roxo metálico, o revestimento dos bancos foi trocado por couro branco, ganhou carpete roxo com as iniciais “EP” adornadas por uma guitarra e duas notas musicais bordadas. Este bordado também foi feito nos bancos. Além disso, recebeu escapamentos laterais e suspensão um pouco mais baixa. Assim, o primeiro Cadillac customizado de Elvis ficou pronto.

Logo o cantor enjoou do carro, que apresentava seguidos problemas mecânicos, e o vendeu em 23 de dezembro de 1957. O carro foi comprado por uma fã, Lena Moskovitz, também de Memphis, por US$ 4,893. Lena casou-se pela segunda vez com Digger O´Dell Smith e mudou-se para Phoenix, no Alabama. Lá, montou uma mercearia e ficou anos e anos com o Cadillac sempre estacionado à porta.

Durante quinze anos, muitas pessoas tentaram comprar o carro, alguns provavelmente a mando de Elvis, mas ela sempre recusou qualquer oferta. Lena morreu em 1974 e Digger mudou-se para College Park, na Georgia. O carro ficou abandonado no tempo e se deteriorou.


NO LEILÃO

Em 31 de julho de 1976, um ano e alguns dias antes da morte de Elvis, o carro foi vendido num leilão de fundo de quintal, onde foi comprado por James Cantrell, de Columbus, Georgia, por -acredite - míseros US$ 975. No dia seguinte, alguém ofereceu US$ 10,000 por ele, mas James não vendeu. Gastou US$ 28,000 para restaurá-lo, e pretendia ir a Memphis mostrar o carro para Elvis. Só que o cantor faleceu antes.


O Cadillac ficou em exibição em Tupelo, Mississippi, cidade onde Elvis nasceu e depois viajou pelos Estados Unidos durante dois anos. Descansou dez anos num museu do Canadá e hoje está emprestado, por tempo indeterminado, para o “Elvis Presley Automobile Museum”, que fica em frente a Graceland. Orgulhoso, está em estado de zero quilômetro, absolutamente impecável. Elvis certamente iria adorar ter reencontrado seu Cadillac.

Excelente texto extraído desse excelente blog "To be Alive".

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Fiat 147 Pick-up "cabine estendida"

Depois do sucesso de acessos da Saveiro "cabine dupla" (clique AQUI se você ainda não viu), com vocês, a Fiat 147 com adaptação semelhante:

Como não existia a opção disponível nas lojas, o jeito foi improvisar. E o resultado foi esse que vocês viram acima. Os mais puristas vão defender que estragaram a originalidade do carro. Aqueles que buscam funcionalidade, talvez achem que foi um bom negócio.

E vocês, o que acham?

Primeira contribuição do Lucas de Campos Salles.

Campos dos Goytacazes - RJ (que, aliás, tem aparecido muito no blog!).

Rural Willys 1963

Por falar nisso...

Essa é a Rural mais impecável que eu já vi. Exibe placa preta e um ar de zero quilômetro total. As fotos são essas:

Atualizado! Além das fotos de frente, adiciono agora fotos de outras posições e de detalhes, feitas em outro dia pelo mesmo leitor!












Detalhe do adesivo colado na capa do estepe!

E o depoimento, deixo com o responsável pelo flagra, Philipe Pacheco:

" (...) Domingo de sol, saio do trabalho e ao chegar ao estacionamento da empresa eis que encontro na vaga ao lado essa coisa linda. Todinha original, placa preta e tudo nos mínimos detalhes. Olhei pelo cartão de identificação e o depto que a pessoa trabalha não é o meu. Tentei achar quem é o dono mas não consegui. Talvez quando o dono dessa maravilha resolver ir trabalhar com ela de novo eu descubra. (...)"

Atualização nas informações dela, também! Segue parte do e-mail que recebi do Philipe:

"Há
 uns meses eu enviei umas fotos da Rural que por vezes aparece no estacionamento da empresa, mas na ocasião não havia conseguido fotos da traseira do carro.
Cheguei hoje pra mais um domingão de trabalho e lá estava ela, agora parada de frente, de forma que dava pra ver a traseira.

Tirei fotos da traseira do carro e de mais alguns detalhes.

Eu e meu chefe ficamos uns 15 minutos ao redor do carro, e realmente, o carro é zero KM.
O chassi foi inteiro reformado, não há um único detalhe a se fazer, o carro está totalmente impecável.
Dessa vez havia um cartão com algumas informações do carro, pelo que deu pra ver, é a identificação da veículo de coleção.
Trata-se de uma Rural 1963 e a restauração foi finalizada em março desse ano.
Conversei com o segurança que faz o controle de entrada e saída dos carros e descobri que o dono da Rural também é proprietário de um Fusca 60 e poucos que eu já vi algumas vezes, o Fusca também está no mesmo estado da Rural, mas esse como só vi a noite, não consegui tirar fotos.
Gostei muito do adesivo na capa do estepe
"Esse carro não é velho, mas sim um veículo antigo que está melhor que muito carro novo!".
Vendo o estado geral do carro, não tem nem como contestar isso.
Mais uma vez não consegui falar com o proprietário, e só lembrei de deixar um bilhete lá no carro elogiando/deixando o meu ramal depois que já estava na minha mesa, então ficou pra próxima.

Seguem as novas fotos.

Abraços e mais uma vez parabéns pelo brilhante trabalho que faz no blog!!"


É ou não é uma "coisa linda"? 

São Paulo - SP.

Fotos de Época - Rural Willys

Mais uma diretamente do arquivo de família:


Agora, com dois "retratos" de uma Rural, feitos na década de setenta.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

VW Fusca Conversível "Hot Rod"

Direto do Nordeste, vem a mais nova contribuição do mundo do Fusca, com as seguintes fotos:




Alguém fez a modificação no Fusquinha prá ficar no estilo mais "naked" possível. Parece que o besouro acabou virando uma picape também...

Essa foi a primeira colaboração do Rafael Rocha.

Recife - PE.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Ford Galaxie Landau 1974

O flagra da vez foi feito na estrada, em viagem que partiu de Campos dos Goytacazes com destino ao Rio de Janeiro:




Não foi possível fazer uma foto que pegasse a parte frontal do carro, mas valeu pelo registro. Ele parece bem inteiro e original, e é bacana ver que encara uma estrada, bom sinal.

Só como observação, os anos 70 são bastante badalados entre os veículos publicados aqui! É só dar uma olhada na lista à direita, por décadas! É maioria e vê de longe a segunda colocada, 80!

Em mais uma dele, Valter Maciel, dessa vez com uma foto de um carro em movimento!

DKW Belcar 1961

E meu camarada me vem com mais uma joia da indústria automotiva nacional:

Esse daí está impressionantemente íntegro, perfeito. Que combinação mais bela de carroceria preta, teto e banda do pneu brancos e interior vermelho. Talvez seja uma das configurações mais admiráveis em um Belcar.

Gustavo Machado, responsável por registrar essa imagem (especialista em flagrar DKW, parece), toca o DeLorean Blog. Cliquem e confiram!

Rio de Janeiro - RJ.

domingo, 19 de junho de 2011

Chevrolet Impala 1968 / Corvette 1974




Esse belo par de Chevrolet foi flagrado ostentando toda sua imponência e estilo no bairro da zona oeste do Rio. Mais uma bela cena do cotidiano carioca.

O Corvette, amarelo, superclássico muito desejado no meio que envolve os apaixonados por carros - sobretudo antigos - e velocidade, marca um estilo mais conservador, mantendo seu aspecto original. "1974", o ano do carro, é representado em sua placa. Já o Impala Sedan, preto, recebeu um conjunto de rodas grandes e teve sua suspensão alterada, também. Nada que comprometesse o visual do carro, ficou elegante. Mas... Sempre aquele negócio, né? Prefiro ele original!

Mais uma do Marcus Lauria!

Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ.

sábado, 18 de junho de 2011

Exposição em Campos, RJ (parte 14) - MP Lafer + Brasília

Finalmente, chegamos ao post que encerra essa longa série, dividida em quatorze partes. E a primeira foto que lhes mostro é de um MP Lafer, carro produzido no Brasil com mecânica Volkswagen, inspirado no britânico MG TD 1952:



Até aí, tudo bem. Seu desenho é lindo, e tudo mais. Na minha infância, inclusive, sempre que ouvia a palavra "calhambeque", me vinha o MP à cabeça. Mas o outro que estava por ali, vermelho, me deixou um pouco em dúvida:


O modelo começou a ser produzido em 1974. Na placa presa ao parabrisa, consta o ano 1971 e o nome "MG Design". A frente traz o logotipo original "MG", em vez de "MP". Isso tudo levaria a crer que se trata do modelo britânico, mas aí a gente para, pensa e chega à conclusão que ele foi produzido só até 1955. E agora? Quem poderia me esclarecer essa encrenca?

Atualizado: Trata-se de uma réplica do MG Enseada!

Pois bem. Segunda parte do post mostra uma Brasília na sua cor mais bonita, Marrom Asteca. Ainda estamos nos primeiros anos desse modelo ostentando placa de colecionador. Ainda são poucas as que a têm. Vamos ver:

VW Brasília 1979 Marrom Asteca

Linda, né?

Se quiser acompanhar uma a uma todas as partes, abaixo vai a lista. É só clicar em cada uma prá ver:


Agradecimentos especiais ao megacolaborador e amigo Valter Maciel, depois desses 14 capítulos da saga!

Exposição em Campos, RJ (parte 13) - Impalas e Dodges + Ford Galaxie 1968

Outros sedãs enormes figuravam entre as joias expostas naquele evento.

Vamos, portanto, conferir as imagens:

Chevrolet Impala 1964

Dodge Dart 1974 (reparem que há também um Dodge Magnum ao seu lado)

Um take mais distante, que pega a dupla de protagonistas e ainda outros carros ao fundo, que já foram publicados aqui nesse endereço:

Dodge Dart 1971 + Chevrolet Impala 1963

Pelo que pudemos ver, todos em alto nível, assim como todos os outros que o evento continha! Um dos Impala, inclusive, tem até a tão desejada placa de colecionador com o ano de "nascimento"!

De gaiato, vou postar uma outra barca muito admirável também:

Ford Galaxie 1968 (e a Rural lá no fundo de novo: figurante de luxo)


detalhe do interior: bancos de cor clara

Graças ao Valter Maciel!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...