Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


sexta-feira, 29 de abril de 2016

Herbies?

Recebi essas duas fotos no grupo:



A foto do New Beetle foi tirada na Ilha pelo amigo Gerson, a outra eu confesso que não sei onde foi nem quem tirou... A questão é: um New Beetle caracterizado assim é entendível. Mas e esse Citroën? Me pareceu fora de contexto? E vocês, o que acharam?


Porsche 1974 (réplica?)

Pena não ter conseguido ver esse carro direito...


Nunca vi nem por foto, nem em evento, nem na rua. Tinha quase certeza que se tratava de uma réplica, até por não parecer um conversível legítimo. Mas ao consultar no sistema, aparentemente consta como um original. Como entendo muito pouco da marca e a única foto é muito ruim (estava dirigindo, não estava com a câmera, o sinal ainda abriu...), continuo intrigado. Alguém conhece esse carro? Alguém tem uma luz? Se você for o proprietário, sinta-se à vontade para nos esclarecer essa questão!

Centro, Rio de Janeiro - RJ.

Buick Skylark 1969

Esse carro é lindo demais...




Apesar de preferir a configuração original às customizações, não nego que gosto demais de certas modificações que vejo. Gostei da pintura fosca, do pinstriping e até das rodas grandes, que não costumo achar que combinam. A única ressalva nesse caso é o uso indevido das placas pretas... Não tira nada da beleza do carro, só não é adequada... 

Acredito que esse carro tenha vindo zero pro Brasil, em vez de importado recentemente... Mas é só um palpite.

Do outro lado da rua, acredito que seja 

Quem viu foi o Lucas Figueiredo!

São Paulo - SP.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Dodge Charger R/T 1975

Mais RT!



Como nosso próprio leitor amigo falou, é difícil ver um Charger rodando na rua no meio do trânsito como outro qualquer... Em evento já é complicado, mas ainda aparece... Só que ver um na rua assim tem outro gosto!


video

Quem avistou foi o Cristiano Trindade!

Porto Alegre - RS.

Rural Willys 1964

Há algum tempo quando estive em Miguel Pereira atrás de carro velho (em breve vou contar essa história aqui), avistei essa Rural na rua e, claro, fui tirar foto:






Percebi que ela estava à venda, e o responsável por ela disse que naquele mesmo dia ele tinha acabado de voltar da vistoria de transferência, pois o carro estava registrado no Espírito Santo. Pela placa, ele já passou por Minas também. Tá bem inteirinho e bonito, o carro... E uma cromagem nos para-choques destacaria ainda mais! Certamente tem um bocado de história pra contar.

Miguel Pereira - RJ.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Chevrolet Biscayne 1963

Meu pai, na ida para Águas de Lindóia (trabalhei esse ano e não pude ir), viu esse carro na estrada:


Esse também já apareceu aqui, no evento de Penedo no ano passado. Difícil ver essa versão, uma vez que a maior parte dos que foram preservados é o top de linha Impala, e ainda há quem faça alterações (como a aplicação cromada no painel traseiro, três lanternas de cada lado) pra que as versões mais básicas fiquem com "cara" de Impala.

Flagra do Osvaldo Augusto!

Volta Redonda - RJ.

Santa Matilde 1981

Esportivo nacional bonito e raro...





Gostei demais da combinação das cores externa e interna. Como todos os meus chegados já sabem, sou doido por interior de cor, sobretudo marrom... O interessante dos carros dessa marca é que o proprietário fazia o carro como queria, com várias opções de cor externa, interna, e por isso é muito difícil encontrar um exemplar idêntico a outro. Pra ser chato e criticar, só trocaria as rodas desse...

Quem viu foi o Lucas Lieggio!

Brasília - DF.

Dodge Charger R/T 1976

Carro que já apareceu aqui, porém na cobertura de um evento no Cadeg, mesmíssimo lugar dessas fotos, no ano passado:



Lindíssimos e muito raros, os legítimos Charger RT "de plaqueta" se resumiam em pilhas de sucata nas décadas de 80 e 90 (juntamente com os demais grandalhões V8), e por isso hoje são tão raros. O que hoje é comercializado por uma pequena fortuna outrora não sequer compensava ser vendido para ferros velhos. Sua grande maioria foi largada na rua até que algum órgão recolhesse... Poucos (quaese nenhum) eram os loucos que mantinham um desse. Os tempos mudam...

Flagra do Gerson!

Benfica, Rio de Janeiro - RJ.

VW Karmann-Ghia

Enviado por um amigo que esteve em São Paulo...


Não tenho informações sobre o carro e a única foto é essa. Mas vale o registro, só pelo estado de carro de uso e por estar rodando normalmente na rua... Pelo pouco que dá pra ver na foto, o carro recebeu aros pretos da Brasília e ainda preserva os raros frisos laterais originais. Se os para-choques forem originais, é um KG dos últimos anos. 

Será um raro caso de Karmann-Ghia "daily driver"?

Flagra do Vinicius Silva!

Paraíso, São Paulo - SP.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Revisitando: Chevrolet Bel Air 1955

Já postada aqui, tanto na rua quanto em eventos, mas...


Nunca é demais publicar mais uma! Tanto por ser um "tri-Chev" (famosa e desejada trinca dos Chevrolet, 55, 56 e 57), quanto por ser da minha época e indústria prediletas, quanto por estar em estado de nova, quanto por estar rodando normalmente no trânsito... Não me canso de admirar esse carro!

Quem viu foi a Beatriz Corade, mulher do Felipe Monteiro, outro grande amigo que fiz com o blog, e que nos envia o flagrante!

Niterói - RJ.

Porsche 911 SC 1980

E como a sequência não pode parar, aqui vai...






Se ver um Porsche novo já não é tão comum assim, o que dirá um antigo... Nosso leitor foi pontual ao clicar esse! 

"Impecável!!! Até hoje um ícone. Detalhe para rodas originais + pneus Continental!

Se eu tivesse $$ para comprar o antigo dos meus sonhos... este seria, sem dúvida, um 911!"

Muitos compactuam da opinião do nosso amigo...

Outra do João Victor Pinheiro!

Jardins Paulista, São Paulo - SP.

Ford Maverick Grabber 1974

Mais uma!


Isso é raro! Difícil ver por aqui um Maverick americano, uma vez que tivemos o nosso nacional, que não tem muita diferença pros importados. Nem ocultei a placa, porque essa daí é assim pra ser mostrada!

A única vez que vi Maverick americanos no Brasil foi no tradicional encontro de Águas de Lindóia no ano passado. Eram alguns, lado a lado...

Repararam que ali atrás ainda tem outro antigo? Não dá pra ver quase, mas acredito que seja um Fiat conversível, e pela placa, dos anos setenta...

Mais uma do João Victor Pinheiro!

Butantã, São Paulo - SP.

Ford Escort XR3 1993/94

Seguindo com flagras do nosso mesmo amigo...



Costumo dizer que essa é a geração que mais me apraz dos XR3, e na cor correta. Só faltou mesmo ser o conversível... No mesmo raciocínio das placas dos Jaguar, era comum ver XR3 com placas personalizadas, como a "0001" deste. Lindo carro! Pra ser chato, tiraria a película escura dos vidros!

Flagra do João Victor Pinheiro!

Jardins Paulista, São Paulo - SP.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Daimler XJ40 1989

Nessa onda de Jaguar, me lembrei de uma foto que recebi de um grande amigo leitor que fiz com este blog. A foto foi enviada em 2012, e por ter sido só uma, por não ter muita noção do modelo, não publiquei. Só a título de curiosidade, tá aí o Jaguar:


Achei curioso e me lembrei da foto porque o 87 tem numeração 0018 na placa, e esse tem 0072. Pode não ser nada, mas geralmente são placas personalizadas, o que é muito comum em carros de alto luxo como ambos. Acho mais bonito esse, com quatro faróis redondos, do que o outro, que tem dois quadrados.

Eu só não entendi o porquê do emblema "Daimler" na grade. Alguém tem alguma luz? 

Flagra do Lucas Figueiredo!

São Paulo - SP.
_____________

N. do E.: Muito obrigado ao leitor Didou pelo esclarecimento! O título já foi devidamente retificado!

Jaguar 1987

Esse é o outro Jaguar, seguem as fotos e o relato do leitor:




"O segundo... um sedã... aparentemente é anos 80. Também está impecável... mas, por ter uma carroceria mais tradicional, é um automóvel mais discreto.

Vi este exemplar em um estacionamento no Jd. Paulista.

Algo a se destacar nos dois exemplares... Por serem carros voltados a um público mais conservador, ambos estão não só originais... como impecáveis. Não parecem ter sido restaurados.

Abs."

Os carros da marca são lindíssimos, eu particularmente sou fascinado pelo interior. Madeira, couro, um sem-número de botões... Um carro de 1987 que ainda hoje dá um banho em muito zero-quilômetro por aí! Alucinante!

Contribuição do João Victor Pinheiro!

Jardins Paulista, São Paulo - SP.

Jaguar XJ6 1975

Mais flagras recebidos por leitores... Esse post eu vou dividir em dois, embora o e-mail tenha sido um só, com fotos de dois Jaguar. O primeiro é o mais antigo dos dois:



"Agora... uma dupla de Jaguares de tirar o chapéu...

O primeiro é um Coupé XJ 1975 (fui pela placa) com duas cores... sem coluna... indefectível.

Nunca vi um modelo desses... Este exemplar estava à venda na R. Estados Unidos."

Realmente é inegável a beleza e pompa de um legítimo Jaguar. Só pra dizer que não pus defeitos, eu prefiro ele sem a banda branca dos pneus... Gosto demais desse teto de vinil!

Além do Jaguar, vejo ao lado dele também o que parece ser um Golf conversível, raríssimo no Brasil!

O outro Jaguar, no próximo post!

Quem viu foi o João Victor Pinheiro!

Jardins Paulista, São Paulo - SP.

Picapes Improvisadas - Ford Corcel II 1985

Vi esse da última vez que estive em Campo Grande, no encontro dos amigos da Equipe Pistão! Passou o Corcel com dois sujeitos na "caçamba", debaixo de chuva (um deles saltou antes da foto e o outro seguiu)... 


Esse tá aguentando o tranco firme! Haja trabalho... Até que a adaptação teve algum esmero. Podemos ver o retrovisor emprestado da Pampa, e até um santantônio. Vale ressaltar as rodas de magnésio de três furos, das poucas opções pros Corcel na época (e pros Del Rey, que já tinham sido lançados), e as lanternas, uma de cada geração!

Campo Grande, Rio de Janeiro - RJ.

domingo, 17 de abril de 2016

Dodge 1951, De Soto 1952

Meu pai subiu a serra no fim de semana passado e viu esses dois carros no caminho:





Parou pra tirar fotos e reconheceu o senhor, dono dos carros, pois já tinha visto e fotografado seu Dodge no Rio. Eu inclusive também o conheço, conversei um bocado com ele no encontro de Teresópolis em 2013, a que ele levou esse mesmo Dodge. Lá, ele me contou sobre um De Soto 1952 que estava restaurando, e que eu tenho quase certeza que é esse da foto. 

Me lembro perfeitamente da surpresa que tive quando ele falou do carro, pois sonho com um De Soto 51/52, carro que meu avô teve e de que se desfez há muitos anos, também azul, porém clarinho. Desde mais novo, eu ouço minha mãe contar as histórias desse carro de quando ela era criança, e que ela sempre adorou a cabeça que tem na ponta do capô (de Hernando De Soto, explorador espanhol), tem muito boas lembranças e, assim como eu, lamenta não ter mais o carro por perto.

Aparentemente está sendo construído um galpão, onde ficarão não só esses dois mas também todos os outros carros de sua coleção. Esse eu quero ver!

Valeu, Osvaldo Marques!

Teresópolis - RJ.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Encontro Carioca de Novos Clássicos (10/04/16)


Nesse domingo aconteceu o Encontro Carioca de Novos Clássicos, organizado pela diretoria do New Classics. O evento tinha como foco os "novos clássicos" (décadas de 80/90/00), mas era aberto também aos antigos. Foi interessante a "quebra de paradigma" ao vê-los todos lado a lado. Seguem as fotos:


















































































































Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...