Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Buggy Angra 1973

Ultimamente tenho tido o costume de olhar prá dentro das oficinas por que passo. Volta e meia tem algum carro interessante parado dentro de uma. Muita vezes, "vale uma foto" e eu vou lá, peço licença, autorização, e fotografo. Além disso, faço também uma ou outra pergunta que possa acrescentar alguma informação.

Dessa vez, não foi diferente. Eis o que vi:





O carrinho é bem diferente, prá não dizer estranho. Tem motorização VW 1300 e é feito de fibra.
De acordo com um funcionário do local, a máquina foi deixada lá havia poucos dias, e está prestes a uma reforma geral. Vamos aguardar se, no final das contas, vai dar um levante.

Atualização: O carro não é de fabricação própria, mas um "Buggy Angra", produzido em série (valeu, Charles). Recebeu algumas modificações, como tentativas de porta "asa-de-gaivota" e um teto rígido. Na minha interpretação, ficou parecendo uma miniatura do Miura Targa!

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

Propaganda de época:

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Dupla de BMW 540i

O que pensar ao ver uma BMW Série 5 largada no canto da rua? Mas... e quando são duas de uma vez só, estacionadas tão próximo?



Não dá prá acreditar, à primeira vista. Uma delas ainda ostenta a charmosa placa "BMW", muito comum entre os carros da marca, principalmente na década passada. As duas são bem semelhantes, cada uma de uma cor, fabricadas nos anos noventa. De acordo com o autor das fotos, esses carros já estão há um bom tempo parados na rua e fazendo companhia um ao outro em frente a uma oficina mecânica. Será que aguardam por algum tipo de socorro? Ou seriam vítimas de proprietários que não dão a atenção e cuidados exigidos a quem tem esse tipo de carro? A verdade é que, como já dizia Cazuza, o tempo não para, e os dois belos alemães vão ficando ao relento, sob chuva e sol. Espero que o futuro nos traga boas notícias...

Depois daquele Rolls-Royce em solo brasileiro, mais uma interessante contribuição de Henrique Mendonça.

Itaim Bibi, São Paulo - SP.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Citroën C4 VTR "Transformers"

O C4 hatch de 2 portas da Citroën realmente tem um estilo bem excêntrico, principalmente pelo desenho do parabrisa traseiro. Eu particularmente gosto, mas já ouvi muita gente dizer que é horrível. Okay, ele não é um dos carros que mais são vistos, mas só isso não seria suficiente prá fazê-lo dar as caras nesse blog. Nem o fato de representar uma versão um pouco mais difícil de se ver, que é a VTR. Vejam as fotos:






Agora, sim: presença justificada! Se trata do único exemplar da versão "VTR Transformers"! Por quê? Por ter sido uma versão criada pelo próprio dono do carro! Os itens que deram exclusividade à versão ímpar são o belo conjunto de rodas/pneus e detalhes menores, como os logotipos na tampa traseira, na grade dianteira e nas novas rodas, além de um friso embaixo da grade e em volta dos faróis de neblina, ambos cromados.

Interessante é que tinha outro C4 VTR exatamente da mesma cor, ano e modelo (2006/07) estacionado a alguns metros de distância desse, porém todo original.

No final de contas, foi uma modificação bem executada e de bom gosto, na minha humilde opinião!

Ilha do Fundão, Rio de Janeiro - RJ.

Chevrolet Camaro RS 1969

O Camaro é um ícone de esportividade ao longo dos últimos tempos. Sempre despertou paixões nos apaixonados pelos pony cars. Aqui no Brasil, nos últimos meses, isso veio a tona novamente com o lançamento do carro no país (através de importação oficial, antes era disponível só para importação particular) e os comerciais na TV. Além de ter se apresentado a muitos que ainda não o conheciam. Lançado em 2009, o modelo à venda nas concessionárias é baseado nos fabricados entre 1967 e 1969, a primeira geração.

E, por falar nessa primeira geração, encontrei dentro de uma oficina um justo representante seu:





Atualização (05/02/2011): Trata-se da versão RS 6 cilindros com câmbio powerglide, a versão de entrada mais básica possível. Valeu, Daniel, pelo toque!

O estado de conservação é excelente, e a única informação que eu consegui no breve papo com um dos funcionários é que o carro já estaria ali há algum tempo, sendo todo reformado, e que o serviço já estava finalizado, aguardando apenas a chegada do dono para buscá-lo. Acredito que esteja faltando um detalhe que caracterizava essa versão, um protetor dos faróis dianteiros. De resto, tudo no lugar.

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Chevrolet Monza Barcelona 1992

Sempre fui apaixonado por quase todas as versões de Monza, das duas gerações. Talvez por fazer lembrar boa parte da minha infância. Em um post que falei sobre um Monza Classic contei um pouco disso.

Agora, apresentando um Monza "tubarão", de uma série feita especialmente para as Olimpíadas em Barcelona, no ano de 1992. Possuía algumas diferenças de acabamento em relação ao SL. Lançado apenas na cor "prata argenta", tinha a opção de duas ou quatro portas, 1.8 ou 2.0. Vinha de série calçado com rodas de liga leve exclusivas, que no ano seguinte passariam a equipar o SL/E a partir do ano seguinte. Hoje em dia, é difícil ver um por aí.




O exemplar fotografado é um 2.0 de duas portas a gasolina. Pelo que se vê, os itens externos originais foram mantidos, mas houve alterações, como a película nos vidros e calhas de chuva.

Abaixo, retirado do excelente acervo digital da Quatro Rodas, uma propaganda da época:



Ilha do Fundão, Rio de Janeiro - RJ.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Carros "da Galera" na Copa do Mundo - Ford Belina II

Em mais um episódio da série, uma Ford Belina da segunda geração:


Por incrível que pareça, uma diferença importante entre ela e o Gol que apareceu aqui é que ela ainda parece se locomover. Pelo jeito, transportando papelão, madeira, borracha, latas, garrafas pet e outros materiais recicláveis, para venda. Uma outra diferença é que aquele foi transformado em conversível, e essa em picape... Tá, não foi bem isso, o que aconteceu!
Como em todos os casos, o teto foi cortado (pelo menos uma parte dele), há uma corda amarrada na frente do carro, e o último suspiro de iluminação foi pintado de verde e está pendurado pela fiação, apontando pro chão. O interessante foi o lugar onde estava "estacionada": em frente a um posto do Detran. E posso dizer que se locomove porque essa foi a única vez que a vi por lá. Se o motor ainda funciona ou se é empurrada e guiada por seres humanos, aí já não sei dizer!
Enfim, alguém arrumou uma serventia para um carro que certamente foi largado na rua depois da Copa. Mas não é a coisa mais segura do mundo, um carro transitar nesse estado. Isso é certo.

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Rolls-Royce Silver Shadow II

Sucessor do Rolls-Royce Silver Shadow, o Silver Shadow II foi fabricado entre 1977 e 1980, tendo sido produzidas e vendidas 8.425 unidades. A marca britânica sempre foi conhecida mundialmente por vender carros com o mais alto requinte e conforto e alguns dos mais caros do mundo, em várias épocas. E, prá empurrar tranquilamente seus carros de duas toneladas, motores sempre potentes. Esse modelo, por exemplo, é equipado com um V8 de 6,75 L. Mas não são feitos buscando alta velocidade nas pistas, mas conforto e estabilidade com o mínimo de ruídos. Sua transmissão é automática de três velocidades.

E o que dizer de encontrar um desses aqui por essas bandas? Prá ser mais específico, um Rolls-Royce Silver Shadow II 4-door Saloon estacionado no prédio onde você trabalha. Essa foi a foto tirada por um leitor do blog, que presenciou o momento:


Representante da versão americana (com a direção no lado esquerdo), é um raro exemplar. Não só por ter a carroceria de duas cores, mas pela ordem delas "Black over Burgundy", "invertida", já que a composição "Burgundy over Black" era mais comum de se ver. O brilho desses verdadeiros apartamentos de luxo sobre rodas, produzidos minuciosamente e quase sem o uso de máquinas ou robôs, é único. Isso porque, no processo de pintura, todos recebem cinco camadas de tinta. A placa preta dá um toque a mais.

Encontrei um anúncio prá exemplificar o que eu acredito que seja a combinação de cores invertida em relação à da foto: no ebay, um 1979 à venda por US$17,990. No Hemmings, há um 1980 por US$17,900 com uma combinação semelhante: dois tons de vermelho "Cardinal Red over Garnet".

E, nesse site excelente, que tem inúmeras fotos de vários modelos da garbosa marca, achei imagens de um modelo, que diferencia em alguns detalhes. Do ano de 1979, um Silver Wraith II de cor original "Cream", repintado em dois tons de vermelho. É um dos únicos dois Rolls-Royce que rodam por Burkina Faso. O outro, um Corniche, aparece em uma das fotos.

Agradeço pela belíssima e pomposa contribuição de Henrique Mendonça!

Itaim Bibi, São Paulo - SP.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...