Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


quarta-feira, 30 de março de 2011

Autobianchi Bianchina Cabriolet (1960-1965)

Apresentada em 1957, a Bianchina surgiu como uma versão mais refinada da Fiat 500, mais voltada ao público feminino. O motor era também derivado do modesto Fiat, com sua potência igualmente discreta.
A raríssima versão do post, cabriolet, só veio a ser lançada em 1960.

Reparem que, emblematicamente, o carrinho é guiado por uma mulher

Realmente chama toda a atenção por onde passa! Muita gente em volta olhava e comentava, assim que ele parou no sinal!
Mesmo tendo um motor um pouco mais potente, essa versão vinha equipada com um sossegado motor de 499 cc e tranquilos 21 cv.
Sem dúvida nenhuma, é a mais rara dentre todos os representantes da pequena Autobianchi, e a que mais tem admiradores apaixonados até hoje, também. Foram produzidas apenas 3150 unidades dela. Levando-se em conta que sua produção se encerrou há mais de 40 anos, certamente a grande maioria ou não existe mais ou foi esquecida em cantos e garagens.
A unidade fotografada, em especial, tem a rara capota bege. A maioria vinha na cor preta.

Paris, França.

Duas propagandas sensacionais de época da raríssima Autobianchi Bianchina Cabriolet:



Esse post foi dedicado especialmente às leitoras do blog!

terça-feira, 29 de março de 2011

Lincoln Continental Bill Blass 1979

Agora, presta bastante atenção na foto a seguir:

Alguém se lembrou de algum post anterior? Parece um déjà vu, não parece? Acontece que é outro carro esplendoroso estacionado exatamente na mesma vaga daquele Chrysler New Yorker 1977 que esteve aqui há algumas semanas (clique aqui para ver o post). Ambos portam placa preta e com o ano de fabricação. Demais, né? Não há dúvidas de que compartilham o mesmo proprietário. Interessante é que são dois modelos semelhantes.
Esse daí faz parte das edições especiais criadas pela Lincoln no final dos anos 70, assinadas pelos renomados designers Bill Blass, Emilio Pucci, Givenchy e Cartier e figuram no grupo dos carros americanos mais colecionáveis da década.
A versão em questão tem a assinatura de Bill Blass e ostenta a lindíssima pintura em dois tons "Midnight Blue Moondust Metallic and White", teto branco todo de vinil com as "Opera Windows" (essas janelas em formato oval), logotipos e outros detalhes em ouro, além de bancos em couro na cor branca com detalhes em "Midnight Blue".
Como se já não bastasse, todos os Lincoln Continental de 1977 a 1979 tinham um relógio Cartier no painel. Enfim, uma quantidade interminável de luxo por todo lado.

Agora, uma salva de palmas, por favor!

Prá variar, mais uma grandiosa e enriquecedora contribuição do caçador de raridades Leandro Guimarães!

Tijuca, Rio de Janeiro - RJ.

Encontrei ótimos pôsteres da versão exata Lincoln Continental Mark V Bill Blass 1979, que mostram detalhes:


a charmosa traseira


detalhes do interior e dos logotipos BB (Bill Blass) em ouro



detalhes do mostrador digital da distância a percorrer até que o tanque fique vazio, do relógio Cartier e de comandos do painel, como ar-condicionado e rádio

domingo, 27 de março de 2011

MG MGB GT 1970

Hoje tem sequência de flagras vindos diretamente do Twitter!
E esse nada tem a ver com o anterior. Extremamente elegante e na cor clássica dos carros britânicos antigos:



Placa do ano, pintura sem detalhes, rodas reluzentes, interior caramelo, sem películas nos vidro, totalmente original. Impossível melhorar! Coisa linda.

Ótimo flagra de autoria da Alice Lutz!

Rio de Janeiro - RJ.

Spyker C8 Laviolette 2010

Agora tá na hora de algo um pouco mais moderno...

Simplesmente esplendoroso o protagonista do post que vos escrevo:


A marca, holandesa, nada tem a ver com a homonima Spyker fundada no final do século XIX e extinta na crise de 1929. Apenas tem o direito legal a utilizar o nome. Foi fundada em 2000. Raríssimo de se ver, sobretudo no nosso Brasil, ele tem motor Audi 4.2L V8 de "míseros" 400 cavalos e uma velocidade final de 300 km/h. Mas não é nada disso - nem seu distinto teto de vidro, específico da versão "Laviolette" - que chama mais atenção no bólido. Os detalhes do seu design são totalmente diferentes dos conceitos que costumamos ver no nosso dia-a-dia. As entradas de ar, retrovisores, o capô, até o interior é totalmente exótico e extravagante. Desafio todos os leitores deste modesto blog a encontrar outro desse rodando na rua!

Agora, dois pontos a serem colocados:

1. Será que o sujeito é realmente portador de deficiência física? Se for, é um caso mais peculiar ainda;
2. Quem mais reparou no funcionário lá atrás, também batendo foto da raridade?

Magnífico flagra do Stefano Candido!

São Paulo - SP.

sexta-feira, 25 de março de 2011

VW Fusca 1966

Chegou a hora de aparecer mais um flagra do besouro mais querido do mundo dos automóveis! Não podia ser em melhor estilo, diga-se de passagem. Afinal, está muito bem conservado! 


Quem se lembra do Fusca 1959 do Fred Lessa, que andou aparecendo por aqui no Dia Nacional do Fusca em uma das fotos? A pintura era bem semelhante, também saia-e-blusa, só que com as cores invertidas! Quanto à conservação geral e originalidade, fica difícil superar aquele lá... Esse aqui usa retrovisores cromados genéricos, por exemplo. Mas é nítido que são dois belíssimos exemplares, sem sombra de dúvida. Tenho quase certeza que é um 66, no máximo 67. A partir de 68 já tinha o fecho da tampa traseira diferente, além do puxador da tampa dianteira também...

Ah, e prá fazer companhia a ele, só Volkswagen na foto, por favor!

Flagra do meu camarada Ricardo Souto, em plena viagem de Carnaval...

Portanto, agradecimentos especiais pela lembrança!

Vitória da Conquista - BA.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Rolls-Royce Silver Spur Limousine

Saindo um pouco da década de 50...
Coisa rara de se ver é um Rolls-Royce. Em alguns países se vê mais que em outros, é verdade. Mas é sempre especial. Quando esse RR é uma limousine, então...


Parado junto à calçada, com o motor ligado, aguardando a chegada de alguém. So era possível ver o motorista, lá dentro. Até hesitei em fotografar, devido à grandiosidade daquele veículo. Mas é claro que eu não ia perder a oportunidade. Saquei a câmera e fiz duas fotos, como vocês viram.
Esse exemplar é da década de 80, não sei exatamente de que ano. E, como era de esperar, se apresentava em ótima aparência e excelente estado. Prá compor o cenário, a clássica avenida Champs-Élysées.

Paris, França.

Pôster de propaganda Rolls-Royce Silver Spur Limousine, de 1982:


o pôster está à venda aqui

quarta-feira, 23 de março de 2011

De Soto Adventurer 1957

Mais um da belíssima década de 50. Dessa vez, um De Soto aparentemente em processo de reforma. Bom sinal! Estava sendo transportado em cima de um caminhão, e tivera as placas retiradas:



Demorei algum tempo até descobrir que modelo de carro é esse. Além de não poder analisar a parte dianteira, as imagens disponíveis são muito enigmáticas.

Atualização (21/02/12): No link abaixo é possível ver o mesmo carro, depois de restaurado, prontíssimo e com placa de colecionador, do ano. O legal é que é quase do mesmo ângulo, porém bem mais perto e com melhor definição. Quem quiser ver mais fotos de detalhes e até do interior do carro, vale a pena procurar no álbum, tem várias. Além dos outros carros também, só clássico perfeito! Vários outros, inclusive, já foram postados aqui também.


Flagra do Felipe Souza!

Linha Amarela, Rio de Janeiro - RJ.

E com vocês, um pôster de época, só que da versão Sedan de quatro portas:

segunda-feira, 21 de março de 2011

Chevrolet Bel Air 1956

E mais um Bel Air aparece por este blog... Depois do 1951 (primeira geração) e do 1965 (sexta), agora é a vez deste belíssimo 1956, da segunda geração. Os modelos dessa geração são procuradíssimos entre os entusiastas até hoje em dia, por conta do seu desenho, seu espaço interno e os belos acabamentos cromados. Eu, particularmente, admiro quase todas as gerações desse carro!

Indo finalmente ao ponto, acho que a cor do exemplar deste post dá um toque especial e um tom místico de miniatura ao carro:


Impossível não perceber um desse passando diante de você, sobretudo nesse estado de conservação e com a carroceria dessa cor. Fantástico! Não é preciso nem de uma resolução magnífica da foto para notar o brilho dos cromados e se encantar!

Segundo a autora da foto, um funcionário do estacionamento disse que seu proprietário só sai com ele quando vai levá-lo prá lavar!

Os carros da década de 50 são dos mais bonitos da história automotiva, na minha opinião.

Mais um clique da leitora e amiga Marina Vergne!

Ipanema, Rio de Janeiro - RJ.

domingo, 20 de março de 2011

Carro-Garrafa Freixenet!

Muito simpático e chamativo, esse carro em forma de garrafa foi feito para divulgar a marca Freixenet, que produz, em Barcelona, um tipo de vinho chamado "cava", o qual eu, honestamente, desconhecia até então.

Prá ser sincero, não sei que veículo foi usado como plataforma desse engraçado automóvel. E parece que tem todos os itens indispensáveis em qualquer carro comum: faróis, indicadores de seta, limpadores de parabrisa, retrovisores, buzina. Tem até placa, o que nos leva a crer que há um registro legal em algum departamento de trânsito. Achei interessante, a máquina! Que motor teria essa beldade?

Ah, e encontrei outra foto do mesmíssimo exemplar (é só comparar as placas)! Quem quiser ver, pode clicar aqui. Pela legenda, parece que essa foto do link é na Espanha.


Esse foi mais um oferecimento internacional de Leandro Guimarães!


Helsinki, Finlândia. (O que estaria ele fazendo logo na Finlândia? Na primeira foto, ele não tava na Espanha?)

sábado, 19 de março de 2011

Citroën SM 1972

Sinceramente, nunca me deparei com um desse na rua. Seu estilo é um show à parte, com um design extremamente único e charmoso:



Tudo bem que a foto tenha sido tirada em um evento especifico de automóveis, etc. Mas nem assim ele deixa de ser raro. E o que dizer da placa? Seu ano de fabricação! Sempre acho que dá um toque especial a qualquer carro, sobretudo antigo. Muitos concordam, claro.

O desenho da traseira é muito interessante, o conjunto ótico na dianteira então, nem se fala... Tudo nesse automóvel é absolutamente distante de qualquer padrão de seja lá qual for a montadora. Eu acho fantástico.
Gostando ou não, o fato é que é muito bom saber que esse daí anda sendo muito bem tratado por quem o possui. Vida longa!

Mais uma contribuição do leitor e amigo Gustavo Machado, do "DeLorean Blog".

Niterói - RJ.

sexta-feira, 18 de março de 2011

BMW 325 E30

Caso estranho... Extremamente raro de se ver uma BMW 325 com a carroceria E30 aqui pelo Brasil. Um dos leitores do blog flagrou uma. Mais precisamente, essa daqui:




Largada na rua, com o porta-malas aberto, o vidro da coluna C quebrado, as rodas nada originais... O que será que houve? Lamentavelmente, coisa boa não foi... Eu arriscaria, pela quantidade de barro em volta e condições gerais, que se trata de mais uma vítima de enchente. Resta torcer para que ao menos esteja recuperável.

Primeira contribuição do leitor Artur Peaguda!

Cuiabá - MT.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Triumph 1800 Roadster 1948

Muito conhecida nos dias atuais por suas motos, a montadora Triumph produzia carros belíssimos no passado. Esse representante da marca que figura no post presente foi produzido no final da década de 40, possivelmente 1948 ou 49. Tem direção do lado direito, estofado vermelho e o elegante e clássico "rumble seat", "dicky seat" ou simplesmente "banco da sogra"! Prá quem não sabe, trata-se daquele assento que se abre na parte traseira da carroceria, frequentemente encontrado em carros coupé e roadster das décadas de 30 e 40.





detalhe do "banco da sogra"


O charme dos três limpadores de parabrisa!


direção inglesa, interior vermelho e com detalhes em madeira

Chamava a atenção de todos que passavam pela frente dessa concessionária, da Porsche... Definitivamente, não é todo dia que a gente esbarra com uma maravilha da década de quarenta!

Milão, Itália.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Ford Maverick GT4 1977

Esse é clássico! Maverick GT, conhecido por todos e desejado até hoje por qualquer apaixonado pelos muscle cars!



Pertencente à Fase II do Maverick GT, o modelo tinha diferenças em relação à Fase I, como um detalhe no adesivo lateral, a grade (mesma do LDO, só que preta) sem o emblema, as entradas de ar falsas e ausência dos grampos no capô, além do volante de três raios e de novas lanternas traseiras grandes. Passou a ter calotas com fundo preto em vez de prata. No exemplar fotografado, foram trocadas por rodas esportivas de época que, aliás, combinam muito com o estilo do carro. E o fato interessante é que ele está todos os dias parado em um estacionamento universitário, fato pouquíssimo comum!

Ilha do Fundão, Rio de Janeiro - RJ.

Comercial de tevê do Maverick Fase II, 1977:

sábado, 5 de março de 2011

Fotos de Época - Década de 80 na Ilha do Governador

Com vocês, mais uma seção no blog! Nesse grupo selecionado, aparecerão posts de fotos antigas em que é possível ver carros comuns nas determinadas épocas. É sempre muito interessante poder a partir desses "retratos" traçar uma comparação com os dias atuais. Vejamos:


A Veraneio, que já pertenceu à família, era o alvo da foto, acredito eu. Só que os coadjuvantes também são interessantíssimos, com destaque à Brasília táxi estacionada e grande destaque ao Fusca táxi em primeiro plano! Raras são as vezes que se vê um Fusca táxi passeando na rua atrás de passageiros. Só não digo que é impossível porque vi um outro dia passar por mim. Não tão veloz, mas rápido o suficiente prá eu não ter tempo de sacar a câmera e registrar. Um fato interessantíssimo é que, no tempo em que o besouro da Volks era figurinha fácil entre os taxistas, havia uma prática comum a quase todos: a retirada do banco do carona, de modo a facilitar o acesso ao banco de trás e dar uma impressão de maior espaço interno!

Da esquerda prá direita, lá atrás: Belina, Brasília táxi, não identifiquei, Fusca, Chevette, Brasília e um pedaço de Caravan.

Foto extraída de um álbum pessoal de família.

quarta-feira, 2 de março de 2011

BMW 850 CSi

Já falei algumas vezes e repito: Não sou fã de tuning, nem costumo gostar de modificações em carros, no geral. Prá mim, quanto mais original o carro se apresentar, mais eu vou admirar. Mas sei que muita gente discorda e eu respeito, é claro! Portanto, vou-lhes mostrar hoje um carro modificado de uma maneira bem padrão:

Prá quem gosta de rodas grandes e cromadas, um prato cheio, sem dúvida alguma.

O carro é sensacional, sempre fui apaixonado por esses faróis e a forma como eles ficam quando o capô é levantado. É o tipo de carro que, quando eu era mais novo, "só achava que existia em miniatura". Sinceramente, preferia estar vendo um 100% original, ou algum número próximo disso. Mas não deixo de me entusiasmar. Gosto muito dessa cor, e acho que o tornou mais agressivo ainda. Tem também uma tela de LCD no porta-malas e coisas comuns em customizações que não me enchem os olhos.
Tudo muito bom, tudo muito bem. A parte trivial já foi falada, que é carroceria e coisas assim. Exteriormente, ele é lindo. Não há dúvidas. Mas quando levanta o capô do bicho...


Dá uma olhada nesse V12, magnífico! Parece ser o 5.6 L, que produz 375 cv! Repara no tamanho desse motor! Não sou nenhum aficionado por altas velocidades nem motores superpotentes, mas confesso que me encanto com um doze cilindros em vê, sobretudo se estivesse diante dos meus olhos...

Diz aí da sensação, autor da foto! De novo ele, Leandro Guimarães. Onde mais poderia ser?

Helsinki, Finlândia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...