Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Cadillac Fleetwood 1954 / Galaxie LTD 1979 + Elvis Presley

Essa garagem podia ser um estande de um evento de carros antigos:


Cadillac Fleetwood

Ford Galaxie

Acredito que esse Cadillac seja de 1954, e senti falta dos "bullets" no parachoque. Trata-se de um Fleetwood. É um veículo de inquestionável beleza e que tem muita história nas costas. Um clássico, com todas as letras e todo o garbo que merece. Quanto ao Galaxie, é um belíssimo carro, em estado de conservação primoroso, mas que acaba sendo ofuscado pela rara beleza desse Caddy que repousa ao seu lado!

Só prá exemplificar, o primeiro Cadillac zero a ser comprado por Elvis Presley foi um Cadillac Eldorado 1956, seu primeiro carro customizado também. Carro que, aliás, passou por poucas e boas e quase desapareceu. O Eldorado é a "versão conversível" do Fleetwood.

Ilha do Governador, Rio de Janeiro - RJ.

Se quiserem ver melhores fotos dos dois clássicos aí de cima, deem uma olhada nesse outro post!

Aproveito a deixa prá lhes apresentar uma interessante e curiosa história. Vale a pena ler, sobretudo quem gosta do carro e do cantor:

ELVIS PRESLEY - O PRIMEIRO CADILLAC A GENTE NUNCA ESQUECE

Em 12 de junho de 1956, Elvis e sua namorada June Juanico entraram no showroom da Southern Motors, revendedor Cadillac de Memphis. Tinha 21 anos de idade e já estava começando a ganhar dinheiro com a música. Da mesma forma que sua carreira começava a brilhar, ele tentava realizar seus sonhos de infância.

Perguntou ao vendedor se poderia fazer um test drive de um Eldorado conversível branco que estava no showroom. O vendedor olhou aquele jovem de calça jeans, costeletas e topete e não só negou o pedido do cantor, como também o convidou a se retirar da loja. Obviamente nunca tinha ouvido falar de Elvis Presley. Saindo da loja, o enfurecido Elvis encontrou um garoto lavando carros e perguntou: “Quanto você ganha fazendo isso?”, e o menino respondeu: “Três dólares por semana, senhor”. Elvis o pegou pela mão, voltou para dentro da loja e chamou o gerente. “Vou comprar este Cadillac e pagar em dinheiro e à vista, mas a comissão da venda é deste garoto, não daquele vendedor mal educado”. Com certeza o tal vendedor nunca mais esqueceu o nome Elvis Presley.


COR DE UVA

O carro era branco de interior preto, e dias depois Elvis o levou a Jimmy Sanders, de Memphis, conhecido customizador local. Espremeu um cacho de uvas sobre o capô e disse: “Quero que você o pinte dessa cor”. E assim foi feito. O Cadillac foi pintado de roxo metálico, o revestimento dos bancos foi trocado por couro branco, ganhou carpete roxo com as iniciais “EP” adornadas por uma guitarra e duas notas musicais bordadas. Este bordado também foi feito nos bancos. Além disso, recebeu escapamentos laterais e suspensão um pouco mais baixa. Assim, o primeiro Cadillac customizado de Elvis ficou pronto.

Logo o cantor enjoou do carro, que apresentava seguidos problemas mecânicos, e o vendeu em 23 de dezembro de 1957. O carro foi comprado por uma fã, Lena Moskovitz, também de Memphis, por US$ 4,893. Lena casou-se pela segunda vez com Digger O´Dell Smith e mudou-se para Phoenix, no Alabama. Lá, montou uma mercearia e ficou anos e anos com o Cadillac sempre estacionado à porta.

Durante quinze anos, muitas pessoas tentaram comprar o carro, alguns provavelmente a mando de Elvis, mas ela sempre recusou qualquer oferta. Lena morreu em 1974 e Digger mudou-se para College Park, na Georgia. O carro ficou abandonado no tempo e se deteriorou.


NO LEILÃO

Em 31 de julho de 1976, um ano e alguns dias antes da morte de Elvis, o carro foi vendido num leilão de fundo de quintal, onde foi comprado por James Cantrell, de Columbus, Georgia, por -acredite - míseros US$ 975. No dia seguinte, alguém ofereceu US$ 10,000 por ele, mas James não vendeu. Gastou US$ 28,000 para restaurá-lo, e pretendia ir a Memphis mostrar o carro para Elvis. Só que o cantor faleceu antes.


O Cadillac ficou em exibição em Tupelo, Mississippi, cidade onde Elvis nasceu e depois viajou pelos Estados Unidos durante dois anos. Descansou dez anos num museu do Canadá e hoje está emprestado, por tempo indeterminado, para o “Elvis Presley Automobile Museum”, que fica em frente a Graceland. Orgulhoso, está em estado de zero quilômetro, absolutamente impecável. Elvis certamente iria adorar ter reencontrado seu Cadillac.

Excelente texto extraído desse excelente blog "To be Alive".

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. História realmente sensacional. Eu já tive o privilégio de ter e dirigir um Landau, mas um Cadillac, jamais. Esse cara tinha bom gosto! hehe

    ResponderExcluir
  3. Robert Petty (via facebook)25 de outubro de 2011 02:55

    ‎'NOW THATS REALLY NICE !!

    ResponderExcluir
  4. meu pai teve um cadillac zero

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...