Páginas

WELCOME! / Bem vindos! / Bienvenidos! / Benvinguts! / Ongi etorri! / Bienvenue! / Benvenuti! / Wilkommen! / Welkom! / Välkommen! / Tervetuloa! / Üdvözöljük! / Hoşgeldiniz! / Добро пожаловать! / Καλώς ήρθατε! / გამარჯობა! / ようこそ! / 歡迎! / 환영합니다! / आपका स्वागत है! / வருக!


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Chevrolet Monza Classic 500 EF 1990

Pouco tempo depois do lançamento do primeiro carro com injeção eletrônica fabricado no Brasil, o Gol GTi, pela Volkswagen, a Chevrolet lançou o primeiro GM brasileiro com essa tecnologia, o Monza Classic 500 EF. A versão configurava uma edição especial, em comemoração à conquista das 500 Milhas de Indianápolis, por Emerson Fittipaldi.





Esse aí de cima era um dos carros de alto luxo de produção nacional (O Santana EX era seu concorrente à altura, nesse quesito). Não tinha opcionais, a não ser a pintura perolizada. Curiosamente, era disponível em apenas duas cores: preto e vermelho, ambas perolizadas. Sua proposta não é exatamente ser um carro esportivo. Esse mercado já pertencia ao Kadett GS. O público-alvo, nesse caso, eram aqueles que procuravam luxo e conforto aliados a um toque de esportividade. 

Com apenas um opcional disponível, a configuração era de um carro completo, como os Monza Classic tradicionais: ar-condicionado, fechadura do porta-malas com controle remoto, computador de bordo com sete funções, entre outros. Dentre os itens exclusivos da versão, além da injeção eletrônica, trazia um aerofólio discreto, na cor da carroceria, bancos de couro de série, logotipos "500 EF" nas laterais, no volante e nos tapetes. A princípio, a ideia era fabricar 5.000 unidades, não sei se foi produzida uma quantidade extra.

O que me chamou a atenção no exemplar fotografado por mim é a configuração de duas portas. O objetivo inicial, até onde sei, era somente disponibilizar quatro portas. Provavelmente essa decisão veio posteriormente. Outra coisa é que ainda mantém os adesivos, aerofólio, frisos e rodas originais. Até o banco de couro aparenta ser original. Único pecado cometido, a meu ver, foi a tentativa de "modernizar" a grade dianteira, que tirou a sutileza e classe do carro. Mas tá muito fácil de colocá-lo em estado de zero!

Botafogo, Rio de Janeiro - RJ.

5 comentários:

  1. Anderson Nunes (via facebook)25 de outubro de 2011 02:11

    Eu já vi um Monza EF 500 na Marginal Tietê, vinho, duas portas.

    ResponderExcluir
  2. Ricardo Souto (via facebook)25 de outubro de 2011 02:14

    Sou maluco por esse carro! Eu pirava cada vez que via um desse em São Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Husung Yey Yey (via facebook)25 de outubro de 2011 02:14

    para el beetle 19" porque 15 16 17 se le ven vien chiquitos

    ResponderExcluir
  4. Pedro Cunha (via facebook)2 de julho de 2012 21:47

    Ô RARIDADE!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Eu tive dois desses.....2 portas e 4 portas. O melhor carro que tive.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...